quarta-feira, 30 de maio de 2007

Amantes e outros Nomes de Família

E aqui está a Quinta de Leitura de Junho com a Maria do Rosário Pedreira e as imagens fantásticas do Renato Roque... Mais uma a não perder!


domingo, 27 de maio de 2007

23 de Maio 2007 - Leonor 5 anos

Acordámos de manhã com a excitação normal dos aniversários... acordámos a Leonor com o coro familiar dos parabéns, ainda todos meio roucos e desafinados, ainda todos a tentarmos acordar as ideias.
De manhã a Leonor foi para a escolinha comigo, com o pai e acompanhada de um grande bolo cheio de bailarinas... muito lindo e principalmente muito piroso como é do gosto das meninas de 5 aninhos...
Levámos sumo e um monte de boa disposição e lá se fez a festinha com os aminhos da escolinha na salinha deles, todos sentadinhos à mesa e com a Carla (a educadora) a Laurinda (auxiliar) e mais uma auxiliar a ajudarem!
Ainda bem que o bolo era grande, pois ao contrário do que é habitual estavam quase todos os meninos presentes...

À tarde, a seguir à hora da sesta e depois de termos conseguido mais ou menos ter tudo pronto em casa, fomos buscá-la e a nós juntaram-se os manos Sérgio e Andreia, a Avó Ilda, o tio Nelo, os primos Gonçalo, Tiago, João e Zé, a Susaninha e o Ricardo e a Bruna. A tia Sara só veio mais tarde porque estava a trabalhar.
Como o sol resolveu dar um ar de sua graça, lá fomos com a malta toda para o parque. Foi óptimo os míudos divertiram-se e gastaram alguma energia e os grandes também... já eram 20H quando saímos do parque e fomos para casa, onde fizémos o habitual franguinho assado mais o bolinho de parabéns. Claro que antes de irmos para o parque a Leonor abriu os seus presentes, estava toda contente pois teve presentes muito giros...
Aqui ficam alguns momentos das brincadeiras no parque.

A Princesa do dia

Os primos, João, Tiago e Zé


Bruninha que esteve sempre super bem disposta

O primo gorducho Gonçalo


As brincadeiras nos baloiços

O Primo Tiago sempre muito meiguinho com o Sérginho

As brincadeiras no escorrega


Bruna sem parar
E a vedeta do dia!


FITEI

Hoje estou aqui no teatro a acompanhar os ensaios do "Vermelho Transparente" com a Helena Laureano e o Luís Esparteiro, encenação do Rui Mendes e produção do Teatro D. Maria II. É um espectáculo integrado no FITEI.
Agora à tarde é calmo para mim. A equipa do D. Maria trabalha muito bem e por isso não há grandes stresses... diga-se que fizémos bem o trabalho de preparação para receber a companhia o que também ajuda a que as coisas agora corram com calma, o que até me permite estar aqui um bocadinho a "blogar"!!!
Mais logo a coisa já muda de figura, quando chegar a hora do espectáculo e é preciso garantir que está tudo ok. Aí, faço a articulação entre o director de cena do D. Maria, o Carlos Freitas e a nossa frente-de-casa.

Até lá vou tentar actualizar os últimos acontecimentos!

SAL

Vamos lá minha gente. Hoje na FNAC de Santa Catarina (no Porto) às 17H! Impossível não gostar.
Está chuva apetece ficar no conforto da casinha... mas vamos lá, vamos lá, vale mesmo a pena, grandes músicos, José Peixoto, Fernando Júdice, Vicky e o vozeirão da Ana Sofia Varela!
Vamos lá dar pernas para andar a este novo projecto!

terça-feira, 22 de maio de 2007

Missão cumprida!!!

Quando os artistas nos deixam estes mimos ficamos mesmo com aquela fantástica sensação de missão cumprida! Deu muito trabalho mas valeu a pena...
Para mim foi uma das melhores Quintas, tanto a nível profissional, como emotivo e depois o resultado final: o espectáculo.
Ao lado desta ficam na minha memória com um carinho especial a do Pedro Abrunhosa em Fevereiro do ano passado e a do José Luís Peixoto em 2005...

As três tiveram aquele gostinho especial!

domingo, 20 de maio de 2007

A Pintarolas!

Aqui está a nossa "pintarolas". Estas fotos já são de 6ª feira. A Leonor já estava bem melhor da varicela... ainda se vê bem as pintinhas e para quem conhece a doença pode calcular como foi duro para ela... mas já está quase pronta para outra... Amanhã mesmo com pintinhas já vai à escola e o Sérgio ainda não manifestou nada... vamos lá ver se tivémos sorte e ele não pegou...

Quinta de Leitura - Ensaio de 15-05-2007

Uma das Quintas que mais gostei... os textos , a imagem, o espectáculo de uma forma global. Deu para suar...
Vasco Gato, Adriana Faria e Pedro Lamares. Imagem de Maria Bleck
Com João Gesta, combinando alguns detalhes.
Sandra Salomé e Inês Lua sempre com a imagem da Maria Bleck. As meninas trabalharam muito para este espectáculo. 5 estrelas a sua participação!
Vasco Gato e Adriana Faria e claro a imagem da Maria Bleck. Vasco Gato para mim uma descoberta...
Momento de descontracção.
Aqueles que nunca ninguém vê num momento de pausa. Na mesa, Diogo Barbedo - técnico de luz que fez para esta Quinta umas luzes lindas. De costas, Hugo Moutinho - técnico de imagem e em pé Jorge Soares - técnico de palco.

segunda-feira, 14 de maio de 2007

Momentos do fim-de-semana!





Prontos para outra!

Parece que já está tudo em franca recuperação... FINALMENTE!

A Leonor já foi para a escolinha na semana passada e o Sérgio irá amanhã visto que já não tem febre desde 5ª feira e já voltou a comer normalmente...

Desta vez foi obra...


domingo, 13 de maio de 2007

Portgás e Loja do Cidadão

Quase todas as pessoas precisam de tratar daqueles assuntos muito chatos e que normalmente se complicam porque a burocracia em Portugal é o que sabemos... pois eu, regra geral, já não trato de assuntos burocráticos há muito tempo!
O João, trata das papeladas todas cá da malta o que eu muito agradeço pois são horas que se perdem a tentar falar com gente que não se consegue perceber... e depois parece que é sempre preciso ir a mil lados para resolver uma porcaria dum assuntozinho...

Pois na 6ª feira passada, calhou-me a mim... o João tem estado em casa com o Sérginho que tem estado doentinho, por isso teve mesmo de ser!
Ora bem a tarefa nem era assim muito difícil. Eu só tinha de ir à Portgás pagar uma factura... Tinha de ser no balcão porque estava fora de prazo. Como a loja da Rua Sá da Bandeira encerrou o único balcão que ficou a existir é na Loja do Cidadão. Assim, lá fui eu ao final da tarde, depois de sair do teatro para a Loja do Cidadão pagar a minha factura...
Ao tempo que eu não entrava na Loja do Cidadão. Lembro-me de uma altura em que fui bastantes vezes e uma das coisas que eu gostava na Loja era a simpatia... mas o tempo tudo altera e nesta visita quando me dirigi à recepção para perguntar onde era o balcão da Portgás consegui apenas um "rosnar" da recepcionista... coitadita, afinal já estava quase na hora de fechar e ela já esgotou a simpatia do dia... E lá fui eu decidida a pôr as minhas contas em dia com a Portgás, diga-se desde já que como qualquer outro cliente tenho de tratar muito bem a Portgás, pois afinal são o único distribuidor de gás aqui do sítio...
Surpresa... a Loja do Cidadão não aceita pagamentos... portanto é 6ª feira, dia útil, horário de expediente e não consigo pagar a factura.
Mas é só porque está fora do prazo. Quem paga a tempo e horas pode pagar nas lojas da EDP ou nas payshops...???? E então a Portgás deixou de existir fisicamente??? O que se passa?
Para poder pagar esta factura tenho de enviar um cheque ou um vale postal para um APARTADO!!! Não diz a DECO para não se contrairem contratos com empresas cujas moradas são Apartados??? É que a morada da Portgás era a da Sá da Bandeira!!!
É claro que o funcionário que me atendeu não sabe de nada apenas que não pode aceitar pagamentos!
E mais uma vez, no que diz respeito a serviços básicos em Portugal, não tenho escolha porque esta é a unica empresa que fornece gás na região norte e portanto usa e abusa e cobra o que entende da forma que entende...
Como achei esta situação deveras surpreendente e inaceitável, decidi fazer uma reclamação por escrito, pedi ao funcionário o livro de reclamações. Tive de me dirigir à Unidade de gestão onde têm todos os livros de reclamações das empresas presentes na Loja do Cidadão... Finalmente algo de bom aconteceu, fui atendida por um Sr. Engenheiro que foi simpatiquissimo... de imediato me forneceu o livro de reclamações pertencente à Portgás explicou-me como proceder, assim o fiz e no final ainda me deu a indicação de que poderia utilizar a minha cópia como envelope e envar para a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos... o que vou fazer claro! Já amanhã vai para o correio!!!

quarta-feira, 9 de maio de 2007

Maddie!

Pois é tenho andado aqui na dúvida se escrevo ou não escrevo sobre este mediático caso de rapto!
Mas todos os dias recebo inúmeros mails a pedirem o reencaminhamento para divulgação da cara da Maddie com pedidos de informação.
Reencaminho sempre, tal como outros que me chegam em relação a desaparecimentos de outras crianças...
Assim, finalmente me rendo a "postar" a doce carita da Maddie aqui no meu blog...
Muito se tem falado sobre este caso devido à sua mediatização... dois países envolvidos, media dos dois países, criticas, rumores, comentários sinistros, enfim vê-se e ouve-se de tudo...
A mim, como mãe, aflige-me profundamente a dor que os pais devem estar a sentir, sem saberem o que se passa com a sua menina, se está bem, onde está, etc, etc, etc...
Aflige-me pensar que podia ter sido um dos meus filhotes... será que estão verdadeiramente seguros das perversidades actuais? E como fazemos para os protegermos? E como fazemos para nos sentirmos descansados? Será possível alguma vez um pai sentir-se descansado?
Por outro lado, este é um caso que me levanta sentimentos contraditórios... como se pode deixar 3 crianças tão pequenas sózinhas em casa??? Esta é uma situação para mim impensável e muito dificil de aceitar... já ouvi desculpas como, de férias é normal... normal? O restaurante era perto e iam lá de vez em quando verificar... e????
Será que não pensam que até poderia ter acontecido um acidente grave aos míudos por estarem sózinhos??? E se acordavam numa altura em que não estava lá ninguém?
Não quero ser mais uma daquelas pessoas que irracionalmente, necessitam de culpar seja quem for pelo acontecido, mas de facto penso que é muito irresponsável deixar os míudos assim, sem ninguém a vigiar...
Espero que tudo termine bem, apesar de já não acreditar muito nisso e me parecer que este vai ser mais um daqueles casos em que os pais vão passar anos atrás de pistas ilusórias, tal como tantos outros pais cujos filhos desapareceram e nunca mais foram encontrados.
Espero que a colaboração da polícia britânica ajude a nossa polícia e que sirva de evolução para futuros casos (que infelizmente sabemos que irão acontecer)!

Enfim, não me quero alargar muito sobre este assunto, apenas deixar também o meu apelo:
SE ALGUÉM VIR A MADDIE, OU TIVER ALGUM TIPO DE INFORMAÇÕES, NÃO HESITE E INFORME DE IMEDIATO AS AUTORIDADES COMPETENTES!

terça-feira, 8 de maio de 2007

Momentos na Dança!

You have to love dancing to stick to it. It gives you nothing back, no manuscripts to store away, no paintings to show on walls and maybe hang in museums, no poems to be printed and sold, nothing but that single fleeting moment when you feel alive. It is not for unsteady souls.
Merce Cunningham

Foto de: Miguel Madeira Pinto - "Espaço Fechado" 1994












Aqui vou "postar" alguns momentos que me marcaram durante a minha passagem pela dança, primeiro como bailarina e depois coreógrafa...



















1985 em Perpingnan(França). momento importantissímo vivido com toda a intensidade e energia. Foi a primeira vez que viajei sózinha e a primeira vez que fiz um curso de dança no estrangeiro e também que dancei já que me seleccionaram para dançar um solo no espectáculo do final do curso. Dancei a coreografia "Central Park" que o Ruben Marks fez para mim para aquela ocasião com música de John Coltrane. Foi muito enriquecedor e foi quando decidi que queria mesmo continuar com a dança.





















1986 Salónica (Grécia). Um dos espectáculos da Oficina Coreográfica que mais me marcou assim como a viagem em si. Espectáculo integrado na Bienal dos Jovens Criadores da Europa Mediterrânica e que decorreu num ambiente inacreditavelmente poderoso de energia, com a sala cheia de gente e nós sem conseguirmos fazer o espectáculo corrido porque o público batia tantas palmas no fim de cada cena que éramos quase obrigados a agradecer no final de cada uma. Dancei o solo que já tinha dançado em Perpingnan e saí do palco em lágrimas porque a emoção foi tão grande que não consegui aguentar.
Nesta viagem conheci o José Peixoto com quem tive imediata empatia, ainda hoje nos cruzamos de vez em quando. Passámos uma noite a passear na baía de Salónica e a conversar sobre tudo e mais alguma coisa, vimos o nascer do sol na baía. Um daqueles momentos para lembrar toda a vida.
O Zé estava lá com o trio Shish, ele, o Paulo Curado no sax e
o Carlos Martins na percussão... convidaram a Oficina para entrarmos num dos concertos deles, foi fantástico... fizémos total improvisação com apenas alguns pontos combinados com os músicos... o público delirou e nós também!

1988 num ensaio da Oficina com o Ruben Marks.
Este foi um dos últimos ensaios que fiz com a Oficina Coreográfica, pouco tempo depois saí porque estava na altura de trabalhar com outras pessoas, outros coreógrafos.
O Ruben foi o meu grande mestre na dança e apesar de todos os problemas ele foi a pessoa que me ensinou a arte e que me motivou e me fez querer ir mais longe. E fui!



Fotos de: Joaquim Justo - "Núcleo", 1991












"Núcleo" com música original de José Peixoto, foi a minha primeira prova de fogo como coreógrafa, em 1991.
Integrada na 3ª Mostra de Dança Portuguesa Contemporânea no Centro de Arte Moderna, foi a minha primeira grande peça. Dançava eu, a Elsa Spranger, a Graça Reis e a Catarina Palma, sem cenário mas com uma iluminação 5 estrelas do Rui Marcelino.
Trabalhámos para esta peça 4 meses hiper intensos, todos os dias logo de manhãzinha na Pro.Dança ainda nos bombeiros da Camilo Castelo Branco.
Foi um trabalho muito duro tanto fisica como emocionalmente. Levei-nos, ou tentei levar-nos além dos limites das nossas possibilidades fisicas e técnicas... Foi um dos meus maiores desafios e foi fantástico trabalhar com aquelas 3 grandes bailarinas.
Fotos de: Paulo Tavares - "Núcleo", 1991
















1993, "O Banho na Casa dos Espinhos", esta foi uma peça que deu muito gozo fazer e que tinha a ver com os desesperos e ironias das bailarinas, na altura ainda adolescentes a iniciarem a sua vida adulta e que exoneraram um pouco as suas paranóias com esta peça! Foi a 2ª coreografia que fiz para o repertório de uma Companhia de Dança, a 1ª foi para a companhia de Dança de Lisboa.
Fotos de: Miguel Madeira Pinto, "Espaço Fechado", 1994










Esta foi a minha última coreografia e é, na minha opinião, a minha jóia... Foi uma peça que demorou muito até ficar pronta e por isso teve tempo para amadurecer. Comecei esta criação já grávida da Andreia e terminei-a com a Andreia a gatinhar por entre os bailarinos no estúdio...
O elenco, dois casais, teve inúmeras alterações e foram vários os bailarinos que passaram por esta criação em estúdio. Foi óptimo porque eles "deram-me" sem compromissos os seus corpos para eu trabalhar, sem pressas, sem timings...








A banda sonora foi feita pelo Luís Cília, com música dele, do Yan Garbarek e da Meredith Monk o elenco final era a Sofia, a Lisa, o Milton e o Luís!
Estreámos no fantástico palco flutuante da Mãe d'Água e depois fomos para a Central Tejo na programação da Lisboa 94.










Paralelamente à actividade artística ia fazendo uns trabalhos comerciais de onde tirava o dinheirito para a vida... Estas fotos são de um trabalho que me deu particular gozo em fazer.
Foi o lançamento dos relógios Calvin Klein na Gare Marítima de Alcântara. A coreografia era do Miguel Vilhena e era dificil porque era muito rápida mas dava montes de gozo dançá-la.














Há muitos mais momentos e espectáculos como o "Energiarte" na Central Tejo com a minha mãe e o Amílcar Vasques Dias, o "1000 Takes to be or not to be" orientado pela Yoshiko Chuma no Centro de Arte Moderna, as idas a Nova Iorque, a estadia em Barcelona... ufa... muita coisa... vou pondo algumas há medida que vão surgindo na caixinha das memórias!
Até lá, dancem...