quinta-feira, 29 de novembro de 2007

É a Tua Escrita Totalmente Livre?

Este é o desafio colocado pela SF dos Espaços Perdidos...

Se considerarmos que estes conjuntos de palavras que aqui deixo são escrita... não não é totalmente livre! Tal como a SF diz no seu blog, também eu sou condicionada por mim própria e pela idéia de quem poderá visitar o meu blog. Afinal, para alem de ser o meu blog, este é um espaço público e prefiro ter algum cuidado. Por minha opção claro! Uma opção de partilha e também de curiosidade até porque penso que já exponho bastante!
Mas não posso dizer que é uma escrita totalmente livre... por exemplo, hoje haveria muitas coisas que desejaria aqui desabafar, mas não posso... não posso porque se poderá tornar demasiado polémico por isso opto por não escrever...
Condiciono-me por não escrever aqui determinados acontecimentos da minha vida que não quero partilhar ou qeu não quero que algumas pessoas que sei que me "visitam" tenham acesso... às vezes digo meias palavras... funciona assim como pequenas provocações...

Posso dizer que a minha escrita é totalmente livre nos meus diários. Aqueles à moda antiga em papel e que escrevemos com uma caneta... lembram-se o que é???? :-)
É verdade que este blog surgiu um pouco porque não escrevia nada nos diários há algum tempo e o blog foi assim como um retomar de pequenos desabafos e alguns disparates. E também de um certo modo uma memória futura.

E tal como a SF aqui fica o meu desafio a todos os meus visitantes, é uma questão interessante!

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

AMANALUPA no TCA - 22 de Novembro de 2007

Aqui ficam dois momentos dos AMANALUPA na última Quinta de Leitura:

Passagem dos dias



Balanço



Para mim, uma banda a não esquecer. Rui Costa (guitarra acústica), Pedro Santos (euphonium) e Sofia Gaspar (voz).
No fundo a fantástica imagem da Isabel Lhano.

sábado, 24 de novembro de 2007

Para Jamais Esquecer...

A Sacração da Primavera - Coreografia de Maurice Béjart, pelo Béjart Ballet Lausanne



E não podia deixar de "postar" nesta singela homenagem a Maurice Béjart, a sua coreografia do Bolero de Ravel interpretada pelo seu companheiro de muitos e muitos anos Jorge Donn!



Esta coreografia vi-a pela primeira vez, dançada pelo Donn no filme "Les Uns et Les Autres" e como devem calcular foi de lágrimas... e é também com uma lágrima no canto de olho que me despeço deste grande coreógrafo, um daqueles que ainda fez alguns sonhos na minha cabeça nos tempos de jovem bailarina...

Terpsicore em luto

Foto de: EFE/Laurent Gillieron, retirada em www.estadao.com.br
22 de Novembro 2007 - morreu Maurice Béjart, um dos maiores nomes da dança contemporânea do século XX. Um rebelde que revolucionou a dança moderna europeia tornando-se num dos fundadores da denominada dança contemporânea.
Mais palavras... não! Mais dança...

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Vigília

Eu até tinha vontade de deixar algumas linhas aqui neste meu cantinho cibernético... tenho estado meia ausente, mas o tempo ainda não deu mais tempo ao meu tempo, assim o meu dia continua a ter apenas 24 horitas que passam a voar. Não é que não hajam novidades, não é que não hajam desabafos, o que não há mesmo é cabeça lúcida para escrever!
Ainda por cima hoje parece-me que vai ser mais uma noite de vigília, o Sérginho voltou às febres, amanhã de manhã corrida para o pediatra... à tarde trabalho, à noite ensaio geral da Quinta de Leitura... socorro!

E o ar que já começa a cheirar a Natal...

E é como se vê, não é por falta de vontade que não tenho postado, é mesmo para evitar estes disparates que saem pelas teclas do computador...

Também já começou a parte final do trabalho do I semestre para a faculdade e é claro que estou em atraso... ainda tenho tempo para recuperar a ver vamos como tudo corre!

E lá vou de corrida atender o meu filhote!

domingo, 11 de novembro de 2007

O Enigma de Salomé


Hoje é o último dia do Tochas. E em produção já estamos com a próxima Quinta!
Faltam menos de 2 semanas e já está esgotado!
Será a primeira vez que trabalho com o Nuno Júdice. É sempre bom conhecer novos artistas da nossa praça. E de volta teremos a Isabel Lhano eas suas manifícas pinturas. Sou fã!!!
Hoje é dia de meio descanso e meio trabalho para a faculdade.
Bom Domingo!

sábado, 10 de novembro de 2007

Cântigo Negro

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com olhos doces,
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom se eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui"!
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos meus olhos, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
-Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre a minha mãe.

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...

Se ao que busco saber nenhum de vós responde,
Por que me repetis: "vem por aqui"?
Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois, sereis vós
Que me dareis machados, ferramentas, e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátrias, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios.
Eu tenho a minha Loucura!

Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...

Deus e o Diabo é que me guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se alevantou.
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou,
-Sei que não vou por aí.

José Régio

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Cansaço

Pois é... o tempo tem sido escasso e o cansaço tem sido grande, portanto as minhas vindas ao meu cantinho também não têm sido muito assíduas!
Lá venho de vez em quando muito rapidinho, para fazer as minhas visitinhas, que me fazem muita falta e lá vou postando umas coisitas...
E parece-me que vou continuar assim durante uns tempitos... esta história da faculdade, é muito boa, mas como entendem estou absolutamente de rastos!!!
Muito trabalho, muitas leituras para fazer, muito trabalho de campo para fazer, juntamente com tudo o resto, o teatro, a família, as crianças... não está fácil, apesar de me sentir com coragem, mas estou mesmo a sentir-me cansada... por isso hoje fiz esta pausasinha para descansar um bocado a cabecinha!!!
Ontem entreguei na faculdade a primeira parte de um trabalho, que é nada mais nada menos que o trabalho de conclusão do curso... sinto-me como no 1º ano da faculdade em que já não estudava há imensos anos e depois de fazer a primeira frequência não conseguia ter noção alguma de como tinha corrido... sinto-me na mesma... não consigo perceber se fiz o que se pretendia ou não... ontem depois de entregar o trabalho, apetecia-me pedir ao professor para o ver logo, logo porque a ansiedade de saber era e é terrível!!!
Estou maluquinha... já sei... mas o que se há-de fazer???


É difícil gerir o tempo. Principalmente o tempo com as crianças, pois não posso deixar de lhes dar a atenção que precisam e que merecem... O João lá vai tratando delas e da casa para me libertar para os estudos, mas mesmo assim preciso de estar com os míudos, por eles e por mim...

Não estão lindos os meus meninos????? Esta foto tirámos no sábado passado no parque estava um dia lindo, como têm estado, apesar de já começar a fazer um friozinho... Lá estivemos na brincadeira, a Leonor levou a bicicleta e esteve bastante tempo muito contente a brincar numa pista nova que fizeram no parque. É um pequeno circuito com sinais de trânsito e passadeiras para os mais pequenitos aprenderem a andar na estrada. Acho uma óptima iniciativa, porque não só eles aprendem umas coisitas básicas da estrada como se divertem imenso!

E pronto! Não há grandes novidades. A vida lá vai correndo com os seus altos e baixos... a partir da semana que vem e até ao final do ano é sempre a abrir no teatro.... e na faculdade... e em casa... e lá vou andando com a vida para a frente e sempre a agradecer ter o João a meu lado, a dar-me força em tudo e até mesmo a "empurrar-me" para me ajudar a tomar decisões que às vezes não consigo como foi o caso da faculdade... sei que sou afortunada nesse aspecto. vejo tantas mulheres e`homens também, que lá vão aguentando os casamentos apenas porque têm de... os motivos são os mais variados possíveis, desde é o melhor para as crianças até à dependência económica, o que é certo é que hoje em dia há muita gente a manter as relações quase como se mantém um negócio ou um emprego....

Eu continuo a acreditar na "cara metade" que tive a sorte de encontrar e sempre acreditei que existe alguém especial para cada um de nós ou só preciso ter a sorte de encontrar ou reconhecer esse alguém... depois é regar, todos os dias um bocadinho para não murchar...

Vou descansar um bocadinho porque hoje ainda tenho de trabalhar para a escola!

Absolutamente Irresístivel!!!!!