segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Dia dos Namorados



Este é um daqueles dias que nunca liguei muito.
Para dizer a verdade, até me irrita um bocado pois nunca tivémos a tradição do Dia de S. Valentim que é tipicamente um dia comemorado pelos americanos e tipico da sociedade altamente cconsumista!
Aliás é essa ideia de consumo que me irrita neste dia (e noutros)... a ideia que nos impingiram esta comemoração apenas para que consumamos todo o merchandising possível e imaginário criado à volta deste dia...
Pois é... não é que tenha mudado de idéias, mas hoje soube-me muito bem chegar a casa depois do trabalho e ter uma caixinha de bombons e uma rosa vermelha, uma simples rosa vermelha, sem artifícios à volta, apenas um laço vermelho, à minha espera!
Senti-me tão importante... tão amada... não é que não o sinta nos outros dias, tenho essa felicidade, um homem verdadeiramenmte companheiro, um homem que me compreende, um homem que apesar de todas as dificuldades consegue fazer-me sentir amada!
Enfim, rendo-me:
Feliz Dia dos Namorados!

Ser Poeta

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendos
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente…
É seres alma e sangue e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Florbela Espanca, Charneca em Flor in Poesia Completa