sexta-feira, 30 de março de 2007

Amigos e amizade

Estou sem net em casa o que torna mais dificíl a tarefa de escrever umas bloguisses... isto acaba por ser um pouco viciante... ou seja, quando não tenho acesso há alturas em que sinto falta de vir postar!
Ontem foi um desses momentos... por isso aproveito esta horinha de almoço para "postar" um bocadinho!

Uma amiga está a passar um momento dificil. Interiormente. É uma jovem amiga, cheia de idealismos e ontem fez-me lembrar eu própria há uns anos atrás... sofri nessa altura quando sentia da mesma forma que ela, depois aprendi que as coisas são muito relativas...

Uma das coisas que a atormenta é a falta de retorno dos amigos... pois... não é fácil manter as amizades, é preciso alimentá-las, é preciso não só estar presente nos momentos mais duros mas também mimar um pouco os amigos... são talvez o bem mais precioso da vida, os amigos que nos acompanham ao longo do tempo, que evoluem connosco, que estão ao nosso lado, que sabemos que temos um apoio quando assim é preciso...

Lembro-me bem quando me senti assim sózinha, tal como se sente esta amiga... sentia que só eu é que dava importância aos meus amigos, eles não retribuiam... ou eu telefonava ou eles passavam séculos sem dizer nada, sem convidarem para um cafezinho... sei lá às vezes só para dizer olá!!! Nada!
Teimosa como sou, perdi contacto com algumas pessoas que actualmente até tenho pena que tal tenha acontecido, mas na altura, jovem, rebelde, cheia de razões... decidi que ou me ligavam ou eu não dizia mais nada... foi um choque... e foi muito mesmo muito duro! Também é verdade que os que subsistiram ainda hoje os "guardo" no meu coração, mas também é verdade que perdi alguns...

Hoje aprendi que as nossas vidas são complicadas, que nem sempre o facto de não se dizer nada significa que não se goste ou até mesmo que não se pense nas pessoas... aprendi que gosto mesmo muito dos meus amigos, não são muitos, 3 ou 4 mas são AMIGOS.
Hoje em dia, faço um esforço para ir alimentando as minhas amizades. Vou telefonando, mandando uns mails enfim, faço o que me diz o coração.
Ontem depois de conversar com a minha amiga claro que telefonei logo aos outros, fiquei mesmo a precisar de ouvir aquelas vozes que apenas com um olá nos confortam. Deixei uma mensagem num voicemail a dizer olá, falei com outro amigo e "ralhei" com ele por não dar noticias... enfim, telefonemas só para lhes mostrar que estou cá e que não me esqueço deles... e é mesmo muito bom quando tenho um telefonema deles a fazer o mesmo...

No fundo é só isto que a minha amiga precisa... daquilo que todos nós precisamos... um pouco de atenção e a certeza de que há sempre alguém que gosta de nós e que há sempre alguém que pensa em nós...

Olha amiga, eu penso em ti e estou cá para o que der e vier!

quarta-feira, 21 de março de 2007

Dia Mundial da Poesia

Brincadeira - para a Laura

Brinca comigo à procura
de uma estrela noutro céu
Brinca e lava a noite escura
com os sonhos que Deus te deu

Começa devagarinho
-por favor, não tenhas medo,
que o meu coração fez ninho
dentro do teu em segredo

Acorda os anjos que dormem
com a luz do teu sorriso
Faz com que não se conformem
e saiam do paraíso

Deixa-os entrar de repente
no teu quarto, a esta hora
em que a verdade mais quente
é o sono que te devora

Brinca comigo às escuras,
ensina-me o que não sei
Onde estás? Porque procuras
o coração que te dei?

Fernando Pinto do Amaral

terça-feira, 20 de março de 2007

Semana de Quinta de Leitura


Esta semana é semana de Quinta de Leitura.
No meio de tanto trabalho de acolhimento, que é um bocado seca e muito trabalhoso, da temporada da "Aventura de Ulisses" que chegou hoje ao fim, ufa... , esta Quinta é assim como uma lufada de ar fresco!
Hoje já apareceu a Marta Bernardes que vai cantar acompanhada pelo Nuno de Sousa e apesar de ter sido uma surpresa, pois não era suposto haver ensaios à tarde, foi assim um alivío vê-los chegar...

O trabalho está praticamente todo feito já há um tempinho agora é só aqueles detalhes de última hora para 5ª feira estar tudo prontinho para arrancar!
Não é para me gabar e claro que dito por mim é um bocadinho suspeito mas, o que é certo é que a produção das Quintas está a funcionar muito bem. Apesar das limitações de tempo que tenho tido e até tenho trabalhado pouco tempo com o João Gesta mas parece que andamos sincronizados e tudo tem estado pronto a tempo e horas sem termos que stressar ao útimo minuto! Fico contente com esta situação porque acho que é uma evolução no trabalho de produção deste ciclo.

Esta vai ser uma semana dura, ontem e hoje tivemos os últimos 4 espectáculos do Ulisses com as outras produções em processo. 5ª feira temos a Quinta de Leitura e o primeiro dia de montagem do espectáculo do X-Acto.
Fim de semana são os espectáculos do X-Acto... vai valer o descanso na 6º feira, só trabalho à noite e na 2ª e na 3ª feira que estou de folga... e a precisar!!!
Volto a folgar nos primeiros dias de Abril e depois não sei muito bem o que vai acontecer, porque depois de estrear o espectáculo "Lusíadas" é sempre a abrir até Julho...
Logo se verá mas acho que vamos estar todos a cair para o lado!!!

Para já, cá me fico com a Quinta de Leitura!

segunda-feira, 19 de março de 2007

Dia do Pai


Este é o meu pai. Foto tirada noutros tempos. Nos tempos da sua juventude. Um galã... parecido com o Humphrey Bogart... todos o diziam!

Não é fácil falar do meu pai. Nem é fácil falar da relação que tínhamos, turbulenta... mas nos momentos de harmonia, infelizmente poucos, era feliz...

Das memórias vêm sempre os magnificos momentos passados na praia e especialmente no mar. Era um excelente nadador, com ele aprendi a nadar nos calmos mares de Sines, na praia de St. Tropez, antes da existência da refinaria. Era bem pequenita e ia com ele e com as minhas irmãs, as três nas boias atrás dele até longe, longe, lembro-me de ver as pessoas na praia muito pequeninas de tão longe que íamos. Parecíamos três patinhos atrás dele... lembro-me dos ralhetes que a minha mãe lhe dava por ir connosco para tão longe no mar...

Depois de Sines veio a Costa da Caparica, a praia do Castelo... passávamos dias inteiros até à noite na praia... Era um amante da praia e do mar! Na praia do Castelo era amigo dos nadadores salvadores e dos donos do restaurante... São inesquecíveis os banhos de mar com ele e com os banheiros, eram 2, íamos uma com cada um, na bandeira vermelha, passávamos a rebentação sob as ordens de mergulho deles e nadávamos, nadávamos até longe... à volta vínhamos agarradas aos ombros em carreirinha nas ondas enormes... e claro no final o ralhete da mãe, ralada até mais não...

Éramos quase sempre os últimos a sair da praia. A minha mãe fazia uns piqueniques fantásticos que íamos comendo ao longo do dia, muitas vezes já o sol se punha e ainda andávamos no mar. E tantas outras vezes acabávamos o dia a comer peixinho bem fresquinho no restaurante da praia.

Não são muitas as memórias com o meu pai e as melhores são todas passadas ao ar livre. Os passeios em Sintra, na Quinta do Rei no Ribatejo e na Serra d'Arrábida e as idas ao Portinho d'Arrábida de barco... São memórias da minha meninice, as melhores, muito boas mesmo...

Benfiquista ferrenho, gráfico que se entregava com paixão ao seu trabalho... foi artista em tempos... tinha uma mão para o desenho e para a pintura fantástica...
Infelizmente perdeu este lado de amante da vida e perdeu-se bastante no meio decadente dos gráficos da altura...
Entrou numa fase bem negra... a bebida... a separação... ficou doente... não soube reagir... e perdeu-se...

Morreu num acidente de viação... ele ia a conduzir... estava alcoolizado, mas por ironia do destino a culpa não foi dele...
Morreu e mostrou-me como é frágil a vida... como tudo se desmorona de um dia para o outro...

Morreu num momento menos bom da nossa relação... não me arrependo de grandes coisas com ele, tenho a certeza que fiz tudo o que estava ao meu alcance... fiz mesmo o possível e o impossível para tentar ajudá-lo...para que ele se tratasse... para que desse mais valor a nós e à neta, a Andreia foi a única que conheceu... mas não consegui, porque ele também não queria... apenas me arrependo de não lhe ter dito mais vezes que o amava e que mesmo assim como ele era poderia sempre contar comigo...

Aproveito este dia do pai, para o lembrar da melhor forma que o conheci... dos passeios... da praia... e especialmente do mar! É aliás da forma que normalmente o lembro. Boémio, amigo da farra, muito amigo dos seus amigos às vezes até um pouco "banana" nas mãos de alguns menos escrupulosos...
Eterno admirador do irmão, por ele chorou sentidamente quando morreu, chorou como se chorasse um pai, que é o que era o meu tio na realidade para o meu pai... chorou sentidamente a bisavó Carmen, sua mãe de coração... e chorou repetidamente e sentidamente a separação da minha mãe... não soube amá-la nem compreendê-la...
Mas, ao mesmo tempo, enquanto por um lado negava a vida era um grande amante dela e viveu a vida em grandeza... com pouca responsabilidade!


Adorava a neta, com quem esteve talvez meia dúzia de vezes... quando estava com ela parecia que renascia e ficava um garoto como ela... brincava com ela no chão, andava de gatas, pulava com ela, faziam trinta por uma linha...

Esta foto foi tirada em 1997 na casa de Alcântara da Beatriz. É talvez a foto mais recente que tenho dele... Lembro-me que estava chateada com ele, não me lembro porquê... mas as caras dos dois na foto, dizem tudo sobre a cumplicidade e alegria que tinham quando se viam!

Tenho pena que a Leonor e o Sérgio (nome dado em homenagem ao meu pai) não tenham conhecido o avô.

E hoje que é dia do pai, tenho saudades do meu pai. Tenho saudades dos petiscos e até tenho saudades de algumas brigas.
Hoje que é dia do pai, quero dizer que apesar de tudo tinha e tenho orgulho no meu pai.
Hoje que é dia do pai quero dizer PAI AMO-TE E TENHO MUITAS MESMO MUITAS SAUDADES TUAS.

terça-feira, 13 de março de 2007

Cansaço

O cansaço hoje é tão grande que nem sei muito bem o que estou aqui a fazer!
O melhor mesmo é nem escrever mais nada!

domingo, 11 de março de 2007

Sol, praia...



O dia de ontem foi fantásticamente passado na praínha junto ao castro de S. Paio... é a nossa praínha refúgio tanto no inverno como no verão! Já há algum tempo que não fazíamos este passeiozinho e por isso soube mesmo mesmo muito bem!!!
Fui eu, o Jonas, o Sérginho, a Leonor, a Susana e a Bruninha. A Andreia foi para uma festa de anos e o Ricardo esteve a trabalhar.
O dia esteve magnifico, com o mar super bravo, lindo e um calorzinho a cheirar a verão...



As brincadeiras foram muitas. Com a bola, as raquetes, o disco, os baldes, as formas, os castelos e tudo aquilo a que as crianças têm direito nestas ocasiões... até os saltos das rochas para o colinho do papá...



E claro que também há sempre umas notas menos boas, como a birra do Sérginho (tadinho, estava com soninho e a birra apesar da cara feia da foto, foi pequenina) e para nossa tristeza o lixo da praia... estava mesmo muito suja e é uma pena. Bem sei que no Inverno o mar trás muito lixo, mas não chegam as taxas enormes que pagamos e mais impostos e sei lá que mais para fazer umas limpezinhas às praias? Pois até parece utopia mas... é muita pena e triste que sempre que se vai à praia fora de época está um nojo!!!
Mas apesar do lixo, foi mesmo uma tarde muito bem passada!
A seguir à praia viemos para casa. A Leonor e a Bruninha tomaram uma banhoca boa, o Sérgio comeu e dormiu (maravilha) e a Bruninha também, pela primeira vez cá em casa, conseguiu adormecer... ficou na caminha de grades do Sérgio e por isso a Susana e o Ricardo jantaram em paz e até se conseguiu conversar normalmente... foi óptimo! Energias renovadas!

sábado, 10 de março de 2007

Mudança!

Hoje foi um dia importante!
Finalmente senti-me a fazer alguma coisa por mim... fazer para mim, para ver se saio do marasmo em que às vezes me sinto...
Senti-me a cortar um circulo à minha volta, daqueles que às vezes criamos e depois não sabemos muito bem como os romper e então deixamo-nos andar à volta, à volta e vamos ficando entorpecidos com tanta volta... hoje aconteça o que acontecer, senti-me a sair desse círculo! Foi rápido e agradável, não sei se terá seguimento mas sei que me sinto bem... cheguei a casa cheia de energia e com uma vontade reforçada de andar para frente, por mim, pela minha família e especialmente pelos meus filhotes...
E hoje foi só o começo. Alguma coisa terá de mudar, não sei bem o quê, nem como nem quando, mas que vai mudar... ai isso vai!!!

Enfim, faz-se tarde, vou descansar que amanhã quero ver se vamos até à praia para brincarmos um bocadinho... ao tempo que não vamos!

O Meu Ramalhete!



quinta-feira, 8 de março de 2007

Dia da Mulher

Hoje é Dia da Mulher por isso a todas as mulheres deixo a minha solidariedade.
Nunca sei se hei-de desejar um bom dia ou se antes pelo contrário é um dia de tristeza... tristeza porque ainda precisamos que exista um dia para que nos lembremos, nós todos homens e mulheres, que as mulheres ainda são vitímas de discriminação, espancamentos, mutilação, etc, etc, etc.

Quem me conhece sabe que não sou feminista, sabe que acredito sim na igualdade de tratamento, na igualdade social mas com respeito às diferenças inerentes aos dois géneros. Porque não somos iguais... e ainda bem...

Hoje, Dia da Mulher é sempre para mim um dia de contradições. Por um lado o orgulho em ser mulher com a sorte de ter um homem que me respeita, que me protege, que me compreende e que num dia como o de hoje me dá um beijo especial (como todos os seus beijos)... por outro lado é aquela sensação estranha de termos que ter um dia!

Portanto vou deixar aqui registado um bom dia para todas as mulheres e o desejo que o ia da Mulher, um dia possa deixar de existir!

quarta-feira, 7 de março de 2007

Temos homem!



E aqui fica o Sérginho com o pullover que a "Tia Vânia" ofreceu já há muito muito tempo... era muito grande... cabiam lá 2 ou mesmo 3 Sérginhos... agora já temos homem!!!
E fez um sucesso hoje lá na creche! A Rosa estava encantada, eu babada claro está... e cá para mim as bébés também estavam todas babadas... eu bem digo que este meu filhote vai partir muitos corações!!!!!

Os novos looks!!!

Madame Leonor




Madame Andreia




Madame Mãe



Oram digam lá se não ficámos todas mesmo muito lindas...




Leonor no Cabeleireiro

Fomos todas ao cabeleireiro fazer uma "limpeza" ao look...
A Leonor adora. Porta-se como um anjinho. Delira com o tratamento vip que a Sandra lhe dá quando lá vamos. Desta vez ofereceu-lhe uns ganchinhos com ursinhos para complementar o penteado... claro está que a "madame" adorou!!!

domingo, 4 de março de 2007

Sem tempo para bloguisses...

Entre o cansaço, o trabalho, os filhos, etc, não tem sobrado muito tempo nem muita disposição para escrever...
Mal me sento, como agora, lá começa o Sérgio a chorar, a Leonor sei lá mais o quê, a Andreia com as crises da adolescência, os bocadinhos mais relaxados têm sido passados a dormir!

Enfim... também estou num daqueles momentos um pouco dificeis... Além das habituais dificuldades quotidianas também ando insatisfeita com o trabalho. Coisas... e acho que ainda não é hoje que vou escrever mais... estou cansada, cansada, algo triste, não sei bem porquê... mas isto passa!

Carnaval 2007