sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Oh Não!!!

Através do link no O da Joana, lá tive a previsão do meu melhor presente de natal...


Não sei se aguento... :-(

domingo, 9 de dezembro de 2007

7 de Dezembro

Fazia anos a minha Vóbi...
Já se passou um ano desde que faleceu.
As saudades continuam presentes.
O pensamento vivo.
Fazes-me muita falta avozinha...
Ainda ouço o som da tua voz... e lembro-me com muita saudade os pequenos períodos que passaste comigo aqui no Porto!
Divertimo-nos muito, nós duas...
Sinto falta da tua compreensão, do teu perceber-me...
Sinto falta do porto de abrigo que eras para mim!
Mantenho-te viva no meu coração e no dos teus bisnetos a quem conto histórias que me contavas... canções que me entoavas...
Até sempre Vóbi!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Na estrada :-(

Todas as manhãs, todas as tardes, aí vou eu na minha bela azeitoninha estrada fora para o teatro. Primeiro A4, depois A3, finalmente VCI... e nem me queixo muito do trânsito... criada no seio das intermináveis filas lisboetas, aqui até me sinto bem... e também entro mais tarde que a maioria dos mortais, o que também ajuda, e quando entro na VCI fico ao contrário da hora de ponta o que também ajuda é claro!!!

Não, não é bem das filas que me queixo... é do empurra para lá um bocadinho que agora aqui entro eu...
Ou a notável capacidade de adivinhação que temos de ter para sabermos quando é que o carro da frente decide virar...
Ou quando o camião ao lado do qual rodamos descansadinhos da vida, decide que a nossa faixa é que é mesmo fixe...
Ou quando os carros que estão a entrar na VCI entram por cima dos traços contínuos e das zebras... devem estar lá só mesmo a decorar a estrada, acho que devo ser a única alminha desta cidade que ainda respeita os traços contínuos e as zebras...
E os sinais de prioridade, e as passadeiras...
Pobres peões, sempre que páro numa passadeira para deixar passar um peão nunca querem passar... devem ter medo que eu lhes passe por cima... algo que aqui por estas bandas deve ser mais ou menos comum, é o jogo do ver quem apanha um peão!!!

Ando absolutamente horrorizada com o que assisto diariamente na estrada, e não estou a falar das maezinhas que levam os bébés ao colo, ou das que os levam no banco da frente, ou ainda no de trás soltas a brincarem com o carro que vem atrás... esta é infelizmente uma visão bastante comum aqui pelas bandas em que eu circulo!
Enfim todos os dias são dias de emoção e aventura e risco... acho que preferia ir ao cinema ver um filme de acção...

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Paula no Porto!

A Paula esteve cá em cima, no Porto este fim-de-semana!
O Gonçalo está um mimo. Esperto e super atinado... 6 aninhos! Mais um que a minha Leonor, como o tempo voa!!!

Foram óptimas as horas que passámos juntas... sempre muito para conversar, muita conversa para pôr em dia, por isso boas noitadas de conversa!
A última vez que estivémos juntas foi quando a minha avó morreu, já lá vai 1 ano... portanto havia mesmo muito para conversar!
Queria, aliás, deixar aqui um pedido para os visitantes que conhecem bem a noite portuense: onde é que se vai à noite, tarde e más horas tomar um copo para conversar? Um bar que não tenha a música de tal maneira alta que impede qualquer tipo de conversa! Alguém conhece? deixem sugestões... porque aqui a lisboeta não conhece e quando vem alguém que se queira sair para conversar é sempre uma chatice!

E pronto lá passámos uns momentos simpáticos, falámos de muitas coisas nomeadamente de alguns projectos. Era bom se se concretizassem... Houve momentos que parecia que estava a "reviver" outros tempos em que trabalhámos juntas! Foi a minha primeira grande "Escola" o trabalho com a Paula... e é de facto muito bom trabalhar com ela! Mulher decidida, com a cabeça no lugar, com visão e com poder organizativo! Alguém que sabe muito bem o que faz, que é muito boa conhecedora do seu métier.

Vamos lá ver como correm as coisas e como tudo se irá conciliar... não vai ser fácil, para mim será assim como um puzzle...
Espero mesmo que corra tudo bem!

Politicamente correcto!

Porque será que por vezes o que é mais correcto fazer é aquilo a que muitos chamam politicamente correcto??? Será mesmo que é o mais correcto? Ou será apenas o mais confortável ou o menos incomodativo?

Afinal que raio de sociedade é esta em que vivemos? Andamos todos cheios de medo das atitudes que eventualmente podemos tomar... ou que devemos tomar... perdemos tempo para racicionar em pequeninas mesquinhezes que não deveriam sequer ocupar um segundo das nossas mentes...
Claro que devemos ser responsáveis pelas consequências dos nossos actos, mas deveríamos agir de acordo com o nosso instinto, a nossa consciência, a nossa reflexão... mas nem sempre assim o é!
INFELIZMENTE!

Eu tenho uma decisão a tomar...
Uma decisão que não era uma decisão... era apenas uma vontade... um simples acto... afinal chego à conclusão que devo reflectir sobre esse acto! E o que me chateia é que me sinto a reflectir sobre uma simples questão de ser ou não "politicamente correcto", neste caso "socialmente correcto"!
Sinto-me a ter de tomar uma decisão hipócrita que vai contra o que sinto e o que acredito... longe vão os tempos em que o "Canto Negro" do José Régio era quase uma bíblia para mim... poema que "postei" não há muito tempo e que nalguns aspectos continuo a ver-me nele... mas longe vão os tempos de rebeldia! Não que queira voltar a essa rebeldia pura e firme... não acredito nos extremos... mas um pouco de rebeldia não faz mal a ninguém... ou melhor não deveria fazer! Mas parece que alguns pequenos, ínfimos actos podem tornar-se em verdadeiras declarações de rebeldia... só aqui mesmo, neste país de pequenos e podres poderes se pode confundir uma vontade ou mesmo uma pequena provocação com um acto grave de "contra maré"...
E por aqui me fico, com a minha reflexão e a minha decisão...
A ver veremos!