terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Feliz Natal

Personalize funny videos and birthday eCards at JibJab!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

PLATAFORMA DAS ARTES - COMUNICADO

Esta é a versão final do Comunicado originado na nossa reunião de dia 30 de Outubro.
Foi enviada como foi decidido para Primeiro Ministro e Ministra da Cultura:

A criação artística é um serviço público de valor inestimável.

A Constituição Portuguesa defende o direito consagrado à criação e fruição artísticas, direito que os autores, criadores e demais profissionais das artes desde sempre têm vindo a garantir aos cidadãos.

O investimento empenhado no bem imaterial constituído pela livre criação é essencial ao desenvolvimento de uma sociedade avançada, muito para além de uma limitada visão contabilística. Em última análise, a continuada deficiência de investimento nesta componente essencial da cultura é um gravíssimo atentado ao futuro do país.

É justamente nos momentos de grave crise que não se pode capitular à tentação do desinvestimento. Por isso é com a maior das apreensões que a Plataforma das Artes constata o que parece ser um definitivo abandono.

Há que clarificar que:

- o financiamento da produção cinematográfica e audiovisual provém de verbas autónomas, geradas a partir de receitas de publicidade que flutuam com o estado do mercado;

- o financiamento do Ministério da Cultura (MC) à criação no âmbito das artes performativas e visuais constitui apenas cerca de 50% do total do orçamento gerido pelos agentes no terreno; mas sem esse investimento do estado central, que representa, em números de 2010, apenas 0,03% do OE, todas as receitas complementares ao sector desaparecem, principalmente no actual quadro de retracção e de cortes orçamentais às autarquias e redução do poder de compra da população em geral;

- além do património imaterial insubstituível gerado pela criação artística, este sector devolve ao Estado, na forma de IVA, uma parte considerável das verbas públicas nele investidas;

- a criação artística significa mais de 12 mil postos de trabalho directos (com base em dados de 2006, divulgados em estudo encomendado pelo MC) e um incalculável número de postos de trabalho indirectos, cidadãos que sofrerão, como todos, os agravamentos de impostos e taxas sociais acrescidos da reconhecida e generalizada precariedade e intermitência das suas relações laborais.

2010 – ano caótico e desestruturante do tecido profissional artístico

Em 2010 foi pela primeira vez posto em causa, de forma retroactiva, o cumprimento de contratos assinados com o estado, tendo sido, no caso particular dos agentes financiados pelo ICA, pagas tranches de financiamento já afectadas de redução de 10%. Em Julho os apoios pontuais da DGArtes para o 1º semestre estavam ainda em fase de audiência prévia, não eram conhecidos os resultados dos apoios anuais 2010 e os concursos para apoios pontuais do 2º semestre não tinham ainda sido anunciados. Neste quadro, e na sequência da constituição da Plataforma das Artes enquanto interlocutor alargado junto da tutela, a Ministra da Cultura garantiu publicamente, a 12 de Julho, várias medidas para a sua correcção. Mas anunciou, com o 2º semestre já em curso, que não existiriam apoios pontuais.

Agora, findo o mês de Outubro, há apoios pontuais de 1º semestre e anuais da DGArtes que ainda não foram pagos, a discussão da Lei do Cinema tem sofrido atrasos que comprometem irremediavelmente a sua entrada em vigor em 2011.

As Artes e o MC em 2011

Na noite de 15 de Outubro o governo entregou a sua proposta de OE para 2011 na AR. E essa é a única informação formal de que dispomos sobre a acção que o governo pretende desenvolver no domínio da Cultura e das Artes.

Pela proposta de OE 2011 somos informados que não foi executado em 2010 cerca de 17% do orçamento do MC, um corte real de sensivelmente 40 milhões de euros dos previstos 236,3 milhões no OE respectivo, confirmando o desinvestimento que temos denunciado. O governo projecta para 2011 um aumento de 2,9% sobre o orçamento da Cultura executado em 2010; no entanto isto representa um corte à partida de cerca de 15% levando o orçamento do MC para 0,3% do OE. Se o governo pretende em 2011 realizar a mesma taxa de execução orçamental de 2010 o corte duplicará. Este é de facto o mais baixo orçamento para a cultura desde que existe MC. Cada vez mais longe a meta do 1% para a cultura dos programas eleitorais e do governo; longe está o reconhecimento do erro de não investir na cultura.

É anunciada uma redução de 10% no orçamento PIDDAC da DGArtes (passando a 19,8 milhões de euros), organismo que executa todos os anos integralmente estas verbas de investimento, sendo por isso um corte real. Simultaneamente ao anunciado corte, no texto do Relatório da proposta de OE, é mencionado o reforço do apoio por parte da DGArtes à internacionalização das artes e à rede de teatros e cine-teatros, sem explicar claramente de onde virão essas verbas. Se forem, no todo ou em parte, retiradas do PIDDAC já reduzido, implicam obrigatoriamente mais um corte nas verbas disponíveis para o programa de apoio às artes e por isso redução efectiva do número de estruturas e criadores, redução efectiva da produção artística nacional disponível para internacionalização e para circulação na rede de teatros nacionais.

Os 20% de aumento do orçamento do ICA anunciados, não são correctos. As contas desse aumento foram feitas com o valor da execução de 2010 com 20% das receitas próprias do ICA cativas, como estavam à data de apresentação da proposta de OE. Assim o crescimento para este ano é de facto de 0%, sendo mesmo de prever um decréscimo devido à recessão do mercado de publicidade e à diminuição absoluta da publicidade nas Televisões em substituição de outras formas de inserção (internet, por exemplo).

A única rubrica do orçamento do MC que parece de facto ser aumentada é a do Fundo de Fomento Cultural, uma rubrica com movimentação discricionária e pouco transparente.

O facto de o Ministério não ter até agora considerado necessário estabelecer diálogo com os representantes do sector antes da aprovação do OE, ou seja, antes de todas as decisões tomadas, retira necessariamente credibilidade a qualquer iniciativa apresentada no futuro. No actual contexto de crise, uma prática governativa responsável obrigaria ao estabelecimento de diálogo e procura de soluções comuns.

Este cenário de silêncio e incongruências leva a Plataforma das Artes a reivindicar um esclarecimento urgente, capaz de traduzir o OE 2011 em medidas concretas que identifiquem claramente a proposta do Governo em relação à Cultura.

• De que forma será reconhecida a importância estratégica do investimento nas estruturas e criadores independentes como agentes do desenvolvimento cultural do país e como parceiros do estado?

• De que forma serão preservados mecanismos de renovação do tecido cultural e o apoio directo à criação artística?

• De que forma será promovida a distribuição da oferta de produção artística pelo todo geográfico nacional?

• A verba inscrita no Relatório da proposta de OE 2011 como “Apoio às Artes” – 13,1 milhões de euros, valor amplamente noticiado e nunca formalmente negado ou corrigido – é um lapso? Qual o valor real?

• Qual será a verba a consignar ao apoio à internacionalização da produção artística nacional anunciada no mesmo Relatório? Qual a sua proveniência? E o novo programa para a Rede de Teatros e Cine-teatros? Vai ser implementado? Com que verbas?

• Haverá ganho para os cofres do estado a curto prazo (a crise obriga a resultados imediatos) da fusão dos Teatros Nacionais/OPART? Será possível, com um macro-organismo, manter carreiras e tabelas remuneratórias distintas e específicas de cada um dos organismos pré-existentes? No caso particular do Teatro Nacional de S. João não fica o MC e o país mais pobre no objectivo da descentralização de pólos de decisão e dinamização? Tudo isto foi ponderado?

• Tem o governo noção de que qualquer corte no financiamento público deste sector significará longos períodos sem emprego para trabalhadores que não têm sequer acesso a protecção social para essa eventualidade?

• Qual o impacto real destas ou outras medidas no âmbito da produção e difusão das artes e do Ministério da Cultura como um todo na redução da dívida pública? Foi ponderado esse impacto – obrigatoriamente da ordem das centésimas percentuais do OE face ao iníquo valor do orçamento do MC – e o resultado previsível de aniquilamento de todo um sector?

A Plataforma das Artes, pretendendo apenas reagir e agir após conhecer os reais projectos do governo para o sector, exige da tutela o esclarecimento formal necessário em tempo útil, reconhecendo-nos na prática como os parceiros que somos na concretização das políticas públicas do Ministério da Cultura.

Em nome de milhares de cidadãos profissionais das artes, em nome do direito constitucional à criação e à fruição artística, diversa, plural e distribuída pelo todo nacional, em nome da importância nuclear da arte na cultura e da cultura no desenvolvimento do país, a Plataforma das Artes manifesta a sua disponibilidade para audiência com o Ministério da Cultura antes da discussão na especialidade do OE 2011.

Este documento foi elaborado a partir de reunião realizada a 30 de Outubro de 2010, em que participaram profissionais independentes e de várias estruturas das diversas áreas de actividade artística e de vários pontos do país.

A Plataforma das Artes é composta pelas seguintes organizações:
APR - Associação Portuguesa de Realizadores
Plataforma das Artes Visuais
Plataforma do Cinema
Plataforma do Teatro
PLATEIA associação de profissionais das artes cénicas
REDE – associação de estruturas para a dança contemporânea

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

sábado, 17 de julho de 2010

Nespresso


Desculpem a publicidade mas é preciso falar também do que é bom!
Eu estou totalmente rendida à Nespresso... gosto do café e gosto da minha Nespresso que confere modernidade à minha cozinha!
Mas o que mais me agrada, actualmente na Nespresso é a loja do Norteshopping da qual sou cliente desde que me ofereceram a máquina.
Vou lá com alguma regularidade abastecer-me de café. Nem costumo trazer muito de cada vez, mas sou uma cliente regular. E adoro lá ir.
a loja tem quase sempre muita gente, são raras as vezes que lá vou e que sou logo atendida... regra geral tenho de esperar um pouco até chamarem o meu número. O que mais me impressiona é que têm 9 caixas abertas, sempre, com 9 empregados que são de uma simpatia admirável. Conseguem ser genuinamente simpáticos e ligeiros ao mesmo tempo. Não nos sentimos despachados apesar de eles trabalharem depressa. Têm sempre um sorriso e têm sempre resposta para as nossas perguntas... e saem sempre do balcão para nos entregarem o saco das compras e desejarem-nos um bom dia ou uma boa tarde consoante a situação!
é de facto louvável a forma como enquanto cliente ali sou tratada.
e há que dizê-lo e há que ter pena porque ficamos surpreendidos por sermos bem tratados... não deveria ser assim em todo o lado?

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Petição Contra os Cortes na Cultura

Para assinarem a Petição contra os cortes na cultura, cujo texto foi aprovado no encontro do sector cultural que decorreu no Teatro Maria Matos no passado dia 5 clica aqui Petição Contra os Cortes na Cultura. São 2 minutos... ASSINEM!!!

sábado, 3 de julho de 2010

Não percebo!

Não percebo porque é que o Cristiano Ronaldo foi o capitão de equipa da selecção!
Não percebo porque é que o Cristiano Ronaldo não prestou declarações após o jogo que afastou a selecção do Mundial!
Não percebo porque é que o Carlos Queiróz assume tudo com tanta leveza!
Não percebo porque é que a Espanha marcou um golo em fora de jogo e não foi anulado!
Não percebo porque é que o Cristiano Ronaldo não reclamou do golo fora de jogo que a Espanha marcou!
Não percebo porque é que o Carlos Queiróz não reclamou do golo fora de jogo que a Espanha marcou!
Não percebo porque é que a Federação Portuguesa de Futebol não reclamou do golo fora de jogo que a Espanha marcou!
Não percebo porque é que a comunicação social não reclamou do golo fora de jogo que a Espanha marcou!
Não percebo porque é que ninguém em Portugal reclamou do golo fora de jogo que a Espanha marcou!
Não percebo porque que é que só o Maradona é que reclamou do golo fora de jogo que a Espanha marcou a Portugal!

Não percebo como é que vou pagar as portagens das scuts!
Não percebo como é que os dados e a privacidade vão ficar protegidos com os DEM!
Não percebo como é que os dados e a privacidade são protegidos com a via verde!
Não percebo porque é que tenho de ir para as filas dos CTT pagar as portagens das scut!
Não percebo como é que as fotografias às matrículas vão proteger os dados e a privacidade!
Não percebo a crise!
Não percebo os salários que ganham os jogadores de futebol!
Não percebo a crise!
Não percebo o salário que ganha o presidente da REN!
Não percebo a crise!
Não percebo o aumento do IVA nos bens de primeira necessidade!
Não percebo os bens de primeira necessidade!
Não percebo a crise!
Não percebo porque é que é a Europa que manda no governo português!
Não percebo a Europa!
Não percebo a crise!
Não percebo porque é que o escudo desapareceu!
Não percebo o euro!
Não percebo a Europa!
Não percebo o servilismo!
Não percebo a democracia!
Não percebo os apoios sociais!
Não percebo as medidas de restrição de combate à crise!
Não percebo os cortes nos subsidios sociais!
Não percebo Portugal!
Não percebo a crise!
Não percebo o futebol!
Não percebo...

Não percebo o acordo ortográfico!
Não percebo a Edite Estrela!
Não percebo porque é que o português tem de ficar mais acessível aos brasileiros!
Não percebo o acordo ortográfico!
Não percebo porque é que as diferentes formas de português não podem coexistir!
Não percebo a Edite Estrela!
Não adiro ao acordo ortográfico!
Não percebo a ministra da cultura!
Não percebo porque é que as touradas são património cultural!
Não percebo os cortes aos orçamentos da cultural!
Não percebo a ministra da cultura!
Não percebo porque é que os subsidios já contratualizados vão ter um corte de 10%!
Não percebo a ministra da cultura!
Não percebo porque é que o estado português através do ministério da cultura pode entrar em incumprimento contratual com as estruturas e agentes culturais e não sofrer consequências!
Não percebo a crise!
Não percebo a ministra da cultura!
Não percebo o salário do presidente da REN!
Não percebo porque é que a comunicação social não fala dos cortes de 10% às estruturas e agentes culturais!
Não percebo porque é que a ministra da cultura quer contribuir para o desemprego no sector que gere!
Não percebo porque é que o Cavaco Silva não foi ao funeral de Saramago!
Não percebo a ministra da cultura!
Não percebo porque é que a comunicação social não fala das diversas acções que o sector da cultura está a fazer para tentar impedir os cortes nos orçamentos já atribuídos!
Não percebo a cultura!
Não percebo a crise!
Não percebo Portugal!
Não percebo a ministra da cultura!
Não percebo!
Não percebo!
Não percebo!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Andreia a crescer

Pois é, os filhotes lá vão crescendo Crescendo CRESCENDO... a minha filhota mais velha lá se estreou nas noitadas... e lá foi sózinha com os amigos ver o fogo-de-artíficio do S. joão em plena ribeira do Porto...
É assustadoramente incrivel vê-los crescer.

Daniel Maia-Pinto Rodrigues nas Quintas de Leitura


Eu vou!

Facebook

Últimamente tenho andado mais pelo facebook!
Continuo a gostar mais do meu blog... Um e outro são totalmente diferentes, mas para estes momentos em que o tempo não é muito o facebook é bom só para lançar umas bocas. Mas no entanto sinto falta do espaço para os desabafos... aqueles para os quais não tenho tido tempo!!!
Mas vou estando por aqui, umas vezes mais outras menos, mas vou estando por cá.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

terça-feira, 8 de junho de 2010

FITEI 2010 - Dies Irae de Marta Carrasco



Foi ontem no Teatro Nacional S. João.
Um dos melhores espectáculos que vi nos últimos tempos!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Leonor - 8 anos

Aqui fica a minha pestinha Leonor no fim da festa dos seus 8 aninhos!
Foi uma festinha com os primos e duas amiguinhas e os manos, claro e correu muito bem toda a tarde com umas magnificas francesinhas feitas pelo Jonas :)

PARABÉNS FILHOTA!

sábado, 22 de maio de 2010

Loja FITEI 2010

A Loja FITEI abriu hoje no Clube 3C na Rua Cândido dos Reis.
A Loja é o ponto para comprar bilhetes para o Festival e só na loja de poderá adquirir Assinaturas FITEi por 30,00€ e que dão acesso a 6 espectáculos à escolha.
Além do funcionamento da loja o Clube 3C funcionará como ponto de encontro das companhias participantes no Festival, de público com artistas, artistas com artistas, ...

terça-feira, 18 de maio de 2010

Olhos nos Olhos - Chico Buarque



Quando você me deixou, meu bem
Me disse pra ser feliz e passar bem
Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci
Mas depois, como era de costume, obedeci

Quando você me quiser rever
Já vai me encontrar refeita, pode crer
Olhos nos olhos
Quero ver o que você faz
Ao sentir que sem você eu passo bem demais

E que venho até remoçando
Me pego cantando, sem mais, nem por quê
Tantas águas rolaram
Quantos homens me amaram
Bem mais e melhor que você

Quando talvez precisar de mim
Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim
Olhos nos olhos
Quero ver o que você diz
Quero ver como suporta me ver tão feliz

Valsinha - Chico Buarque / Vinicius de Moraes

Ensaio, 1973



Um dia, ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar
Olhou-a de um jeito muito mais quente do que sempre costumava olhar
E não maldisse a vida tanto quanto era seu jeito de sempre falar
E nem deixou-a só num canto, pra seu grande espanto, convidou-a pra rodar
E então ela se fez bonita como há muito tempo não queria ousar
Com seu vestido decotado cheirando a guardado de tanto esperar
Depois os dois deram-se os braços como há muito tempo não se usava dar
E cheios de ternura e graça, foram para a praça e começaram a se abraçar
E ali dançaram tanta dança que a vizinhança toda despertou
E foi tanta felicidade que toda cidade se iluminou
E foram tantos beijos loucos, tantos gritos roucos como não se ouvia mais
Que o mundo compreendeu
E o dia amanheceu
Em paz

Hnuy Illa - Espectáculo de Abertura FITEI 2010



Companhia Kukai-Tanttaka - 28 de Maio às 22H00, 29 de Maio às 21H30 no Teatro Nacional de S, João

domingo, 16 de maio de 2010

Bailarinos portugueses no estrangeiro - Miguel Oliveira



Short work made for the Nederlands Dans Theater's workshop in 2004. Danced by Miguel Oliveira. Music by Katsui Yuji

quinta-feira, 13 de maio de 2010

quinta-feira, 6 de maio de 2010

FITEI - Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica

PROGRAMA 2010

28 de Maio
  • Teatro Gestual do Chile (Chile) - Su-seso Taladro, às 15:00 na Praça Almeida Garrett
  • Teatro Gestual do Chile (Chile) - Fisura-2, às 18:30 na Estação de Metro da Trindade
  • NEC (Portugal) - Viver a Rua, às 18:30 na Praça da Batalha
  • Kukai-Tanttaka (Espanha) - Hnuy Illa, às 22:00 no Teatro Nacional S. João
29 de Maio 
  • Teatro Gestual do Chile (Chile) - Fisura-2, às 12:00 na Praça da Batalha
  • NEC (Portugal) - Viver a Rua, às 15:00 na Rua Sta. Catarina
  • Grupo de Teatro Pesquisa Serpente (Angola) - Nojo, às 18H30 na Biblioteca Almeida Garrett
  • Comuna Teatro de Pesquisa (Portugal) - Querida Professora Helena Serguéiévna, às 21:30 no TeCA 
  • Kukai-Tanttaka (Espanha) - Hnuy Illa, às 22:00 no Teatro Nacional S. João 
  • Teatro Gestual do Chile (Chile) - Su-seso Taladro, às 24:00 na Rua das Carmelitas
30 de Maio
  •  Comuna Teatro de Pesquisa (Portugal) - Querida Professora Helena Serguéiév, às 16:00 no TeCA
  • Visões Úteis (Portugal) - A Comissão, às 18:30 no Hotel D. Henrique
  • Alicia Soto - Hojarasca Danza (Espanha) - In vino veritas, às 22:00 Mosteiro S. Bento da Vitória
31 de Maio
  • Visões Úteis (Portugal) - A Comissão, às 18:30 no Hotel D. Henrique
  • Leões de Circo (Brasil) - A Descoberta das Américas, 21:20 noCine-Teatro Constantino Nery (Matosinhos)
1 de Junho
  • Teatro do Frio (Portugal) - Utópolis, às 17:00 na Praça Parada Leitão
  • Teatro da Trindade (Portugal) - Não se ganha não se paga, às 21:30 no Teatro Nacional S. João
  • Rayuela (Espanha) - EJC # El Jardin de los Cerezos, às 23:00 no Palacete Pinto Leite
 2 de Junho
  • NEC (Portugal) - Viver a Rua, às 12:00 na Zona Periférica do Porto
  • Teatro do Frio (Portugal) - Utópolis, 18:30 na Praça Parada Leitão
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 19:30 na Praça dos Leões
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 20:00 na Praça dos Leões
  • Entremans (Espanha) - Concerto Desconcerto, 21:30 no Palácio da Bolsa
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 21:30 na Praça dos Leões
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 22:00 na Praça dos Leões
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 22:30 na Praça dos Leões
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 23:00 na Praça dos Leões
  • Rayuela (Espanha) - EJC # El Jardin de los cerezos, 23:30 no Palacete Pinto Leite
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 24:00 na Praça dos Leões
3 de Junho
  • Companhia de Teatro Kudumba (Moçambique) - Só cheira a Borracha, às 16:00  na Biblioteca Almeida Garrett
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 19:30 na Praça dos Leões
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 20:00 na Praça dos Leões
  • Titzina Teatre (Espanha) - Exitus, às 21:30 no Teatro Nacional S. João
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 22:00 na Praça dos Leões
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 22:30 na Praça dos Leões
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 23:00 na Praça dos Leões
  • Rayuela (Espanha) - EJC # El Jardín de los Cerezos, às 23:00 no Palacete Pinto Leite
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 23:30 na Praça dos Leões
  • Ados Teatroa (Espanha) - Emotikon, às 24:00 na Praça dos Leões
4 de Junho
  • Cal y Canto (Espanha) - A-Ta-Ka!, às 17:00 com início na Rua Sta. Catarina
  • João Garcia Miguel / Ao Cabo Teatro (Portugal) - Filho da Europa, a partir de Kaspar de Peter Handke, às 21:30 no TeCA
  • Rayuela (Espanha) - EJC # El Jardin de los Cerezos, às 23:00 no Palacete Pinto Leite
5 de Junho
  • NEC (Portugal) - Viver a Rua, às 17:00 na Rua Miguel Bombarda (Inaugurações)
  • Cal y Canto (Espanha) - A-Ta-Ka! às 17:00 nos Jardins de Serralves (Serralves em Festa)
  • João Garcia Miguel / Ao Cabo Teatro (Portugal) - Filho da Europa, a partir de Kaspar de Peter Handke, às 21:30 no TeCA
6 de Junho
  • NEC (Portugal) - Viver a Rua, às 16:00 nos Jardins de Serralves (Serralves em Festa)
  • Cal y Canto (Espanha) - A-Ta-Ka! às 17:00 nos Jardins de Serralves (Serralves em Festa)
  • Pigeons International (Canadá) - Boa Goa, às 21:30 no Teatro Helena Sá e Costa
7 de Junho
  • Pigeons International (Canadá) - Boa Goa, às 18:30 no Teatro Helena Sá e Costa
  • Marta Carrasco (Espanha) - Dies Irae, às 21:30 no Teatro Nacional S. João
8 de Junho
  • Toujours Après Minuit (França) - Epilogos, confessions sans importance, às 21:30 no TeCA
  • Théatre de la Démesure (França) - Uma Grosseira Imitação da Vida, às 23:00 no EspaçoMaus Hábitos
9 de Junho
  • Toujour Après Minuit (França) - Epilogos, confessions sans importance, às 18:30 no TeCA
  • Constantino Nery (Portugal) - Fim de Partida, 21:30 no Cine-teatro Constantino Nery
10 de Junho
  • Constantino Nery (Portugal) - Fim de Partida, 18:00 no Cine-Teatro Constantino Nery
Último Acto - 10 de Junho em Matosinhos, início em frente ao Cine-Teatro Constantino Nery
  • Motionhouse (Reino Unido) - Underground, às 19:45
  • Faber Teater (Itália) - Emigranti, às 20:15
  • Alkimia 130 (Espanha) - Amanay, estado de fragilidad, às 21:15
ACTIVIDADES PARALELAS
  • 28 de Maio às 21:00, inauguração da exposição Ros Ribas, fotógrafo de cena - Salão Nobre do Teatro Nacional S. João 
  • 29 de Maio às 16:00, inauguração da exposição Imagens do FITEI 2009 - Fnac Sta Catarina
  • 31 de Maio às 10:00, início do workshop Teatro Creativo orientado pelo Titzina Teatre no Contagiarte. Repete nos dias 1, 2 e 4 de Junho.
  • 1 de Junho às 18:30, inauguração da exposição Um Cenógrafo no Museu – Palácio das Artes / Fundação da Juventude
  • 4 de Junho às 18:30, inauguração da exposição Gerardo Sanz – Centro Português de Fotografia
  • 9 de Junho às 17:00,  Um Eléctrico chamado Tchékhov - alunos da ESAP encenados por Roberto Merino, Rua Augusto Rosa (início)
EXTENSÕES DO 33º FITEI
  • 28 de Maio no Cine-Teatro de Estarreja - A Descoberta das Américas, Leões de Circo (Brasil)
  • 28 de Maio no Teatro de Vila Real - Exitus, Titzina Teatre (Espanha)
  • 3 de Junho no Salón Teatro de Santiago de Compostela - A Descoberta das Américas, Leões de Circo (Brasil)
  • 5 de Junho no Teatro Municipal da Guarda - A Descoberta das Américas, Leões de Circo (Brasil)
  • 9 de Junho no Teatro Municipal de Bragança - A Descoberta das Américas, Leões de Circo (Brasil)
  • 9 e 10 de Junho no Teatro Camões em Lisboa - Boa Goa, Pigeons Internactional (Canadá)
  • 15 de Junho no Teatro da Trindade em Lisboa - Só cheira a borracha, Companhia de Teatro Kudumba (Moçambique)

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Dia Mundial da Dança

Este ano marco o Dia Mundial da Dança com um vídeo que lançou a coreógrafa belga Anne Therese de Keersmaeker.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Ainda Cristina Delius - Entrevista Radio Madrid

Workshop Sapateado - Cristina Delius

FITEI - Conferência de Imprensa

É já amanhã a conferência de imprensa de apresentação da programação do 33º FITEI.
Será às 16H00 no Salão Nobre do Teatro Nacional S. João.

Portanto é preciso estar atento aos media!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Viagens de Inês de Medeiros - Irresistivel

Hoje enviaram-se este post por email e que não resisto a publicar... podem encontrá-lo em O Irritado com seguimento desta verdadeira novela!
Foto de Dora Nogueira, in ionline.pt
Excelentíssima Senhora Deputada Dona Inês de Medeiros,
Chère Madame

O IRRITADO teve, aqui há umas semanas, o topete de escrever uma carta a Vossa Excelência sobre a importante matéria das viagens semanais de Vossa Excelência, em classe executiva, a Paris, luminosa quão merecida cidade de residência de Vossa Excelência.

Permite-se agora o cullot de voltar à augusta presença de Vossa Excelência. Antes de mais, portanto (como diria o camarada Jerónimo), as mais humildes desculpas pelo atrevimento deste seu servo e amigo.

Tem o IRRITADO seguido, com a admiração e a estima que, no fundo da alma, nutre por Vossa Excelência, as vicissitudes por que tem passado a história do ingente problema que a aflige: quem paga as viagens de Vossa Excelência a Paris? Sim. Quem?

Parece que ninguém!

Anda meio mundo preocupado com o assunto, sendo o mais aflito de todos Sua Excelência o Senhor Deputado José Lelo[i], mui Ilustre Presidente do Conselho de Administração da Assembleia da República, entidade a quem, sem sombra de dúvida, caberá pagar as viagens de Vossa Excelência.

Ora, como é sabido, o insigne cidadão tem várias dificuldades do tipo mental, coisa de que não terá culpa, uma vez que já nasceu assim. Daí que, por mais voltas que dê ao limitado bestunto com que foi brindado pela criação, não consegue encontrar o competente penduricalho orçamental onde caibam os 1.200 euros que custa cada viagem de Vossa Excelência.

Em que triste miserabilismo vive a Pátria do Senhor Dom João V!

Se Vossa Excelência andar por cá uns 10 meses por ano, teremos umas 45 viagens, o que, contas feitas, se cifrará nuns meros 54.000 euros, ou seja, em moeda antiga, uns míseros 10.826.028.000 réis. Em 4 anos de mandato, a coisa não passará, como é evidente, de 43.304.112.000 réis, ou, em moeda republicana, 43.304 contos mais uns pós.

Tem Vossa Excelência toda a razão quando, solene e superiormente, declara “não sei quem paga nem quanto custa”. Era o que faltava, Vossa Excelência preocupar-se com problemas destes, coisa para lelos e quejandos, gente de somenos. Vossa Excelência não sabe, nem tem que saber, o valor em jogo. “Nada disso passa por mim”, declarou. Mais. Vossa Excelência, como é de timbre entre os socialistas, não se preocupa com o assunto. “Escolhi uma (agência de viagens), e passei a marcar por essa: telefono e recebo os bilhetes”. É assim mesmo! A altíssima dignidade de Vossa Excelência não permite, sequer, que erga o mimoso cul da poltrona para tratar de coisas menores. Como é óbvio, alguém trás o bilhete, alguém há-de pagar, Vossa Excelência não desce a problemas de lelos. Viaja, e acabou-se. Muito bem!

Teve o IRRITADO a desfaçatez, na sua anterior missiva, de suscitar a curiosidade de Vossa Excelência para o facto de haver cidadãos - ainda que, como é lógico, gente de qualidade inferior à sua - que fazem Lisboa/Paris/Lisboa por uns 150[ii] euros, no mesmo avião que Vossa Excelência utiliza, mas lá para trás, com o cul não tão à larga e sem champanhe nem refeição quente.

É certo que Vossa Excelência não tem que descer ao ponto de aceitar sugestões do IRRITADO. Não pode este, porém, deixar de, com todo o respeito, dizer que, se Vossa Excelência o fizesse, o Lelo gastaria 14,5 vezes menos do que vai acabar por gastar com as viagens de Vossa Excelência.

Tudo isto não passa, como é evidente, de fruto da mentalidade capitalista do IRRITADO, coisa incompatível com a majestática dignidade socialista de Vossa Excelência.

20.3.10

António Borges de Carvalho
--------------------------------------------------------------------------------
[i] Lelo – doido, vaidoso (Dicionário Universal da Língua Portuguesa, Texto Editora).
[ii] Algo me diz que Vossa Excelência, antes de subir ao altar doirado em que se encontra, viajava por 150 euros, como a plebe. Agora, já nem quer saber quanto custa, ou custava, a sandocha e o assento apertadinho. Pois faz Vossa Excelência muito bem! Socialisme oblige

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Uma Manhã de Sol

Hesito muito antes da palavra.
porque um precipício se abre nela
e não tem sentido, vibra apenas.
porque pode ser a morte
ou o nascimento para um lugar
de cores e fadas e barcos de sol.
porque me doem as mãos
cada vez que tento segurar
o mundo em traços redondos quadrados.

por isso te digo:hesito e morro e nasço.
e corro para a rua com a força de quem
vai anunciar gritar chamar dizer.
mas lá fora sorrio apenas
enquanto caminho para um banco
de jardim, devagarinho,
como se por um momento
eu soubesse o nome de tudo
e tudo tivesse o mesmo nome

Vasco Gato

terça-feira, 20 de abril de 2010

sábado, 17 de abril de 2010

Papa

Eu hoje estava assim inspirada para escrever sobre mais uma vinda do papa a Portugal! Mas entretanto acho que a inspiração fugiu... deve ser do tema...
Não me levem a mal os crentes, quem me conhece sabe que sou laica e que respeito a fé e crenças dos outros e até respeito a instituição propriamente dita recusando-me por exemplo a casar pela igreja conforme a minha mãe teria gostado ou a ser madrinha pela igreja de algumas das crianças que me rodeiam. Tenho pena, por vezes de não ter esse vinculo oficial, mas seria demasiado hipócrita da minha parte ir a um altar dizer que iria guiar o meu afilhado pelo caminho da igreja... não o conseguiria fazer!
Isto tudo para que percebam que sou laica e que tento o mais possível ser fiel às minhas convicções. Portanto, claro que lamento que um estado constitucionalmente laico, como é Portugal, dê tolerância de ponto aos funcionários públicos para que vão ver o papa...
Não percebo aonde está o laicicismo desta posição do estado.
Então terão de fazer o mesmo pelas festas importantes das outras religiões representadas em Portugal. Bem sei que os catalóquicos são uma grande maioria, mas e os outros? E a democracia? E o Laicicismo? Onde ficam?
E porque é que existem só feriados católicos em Portugal?
Não é isto uma incongruência para com a constituição?

FITEI - Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica

sábado, 10 de abril de 2010

FITEI - 2010

Coral de S. Domingos

Bolachas de Água e Sal

Hoje cheguei mais tarde a casa. Portanto jantei sózinha com os dois filhotes mais pequeninos, Leonor (7 aninhos) e Sérgio (3 aninhos) a sassaricarem à minha volta!
Para sobremesa deliciei-me com umas bolachinhas de água e sal com um fantástico queijo da serra, o restinho que sobrou da Páscoa. Estou neste deleite e vira-se o Sérgio e diz-me:
- Oh mãe eu precisava de uma bolacha de água e sal...
- Ai sim filho, e para quê?
- Ora, para comer!!!
Sem mais comentários...

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Vamos lá votar na Andreia!

A minha filhota Andreia está a participar no mega casting da Benetton para a próxima campanha... para ter alguma hipótese tem de ficar nos 100 mais votados online... vamos lá votar nela:

http://casting.benetton.com/users/76494-andreia

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

George Orwell estava certo!

Esta história da divulgação de escutas, da questão da liberdade de imprensa e da liberdade de expressão começam deveras a confundir-me...
Uma coisa é certa, as escutas e a forma como estão a ser utilizadas assustam-me... Não estou a referir nem temas nem pessoas, nem estou a dizer se estou a favor ou contra qualquer politica ou políticos... não.
Aqui o que me assusta é a sensação de estarmos em permanente vigilância e que as coisas que dizemos e falamos podem ser reveladas assim, de qualquer forma... pior ainda sendo questões de ordem da justiça... Uma coisa é certa o jornal Sol terá concerteza um recorde de vendas amanhã... 
Há muito que acho que um certo tipo de jornalistas abusa totalmente da dita liberdade de imprensa e liberdade democrática... não termina a nossa liberdade no momento em que começa a do outro? Hoje em dia em nome da liberdade de imprensa tudo é permitido... não há limites para o discernimento do que é de facto noticia ou o que é uma especulação perversa... 
Como podemos nós simples comuns formar uma opinião documentada? Parece que todas as notícias não são mais que uma procura incessante e por vezes fabricada da polémica... o que interessa é fabricar polémicas, estas vendem, dão audiências, dão lucros... e não teremos nós, o povo, direito a uma informação capaz e real, sem novelas pelo meio???? 

Voltamos à censura? Ou voltamos aos medos pidescos? Ou será que George Orwell estava mesmo certo e isto é apenas o inicio do verdadeiro Big Brother...
A verdade que é que actualmente estou mesmo desapontada com o caminho que o jornalismo e a politica estão a traçar...
Um e outro aparecem-me com falta de clareza, com falta de transparência, com falsas questões, que nos atiram poeira para os olhos... afinal o que é que não nos estão a dizer?
Desculpem este desabafo, se calhar ingénuo, mas estou farta de querer ver e ler notícias, de estar a par das questões do meu país e a única coisa que consigo é um folhetim de mau gosto, sem ética politica, moral ou social...
Para mim chega!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Quintas de Leitura - Sessão 100


Claro que é a não perder! Nem que seja só pela merecida celebração!

Ai ai ai

Nestas alturas... as chamadas d ecrise, parece que tudo acontece!!!
Agora foi o meu portátil... aquele do qual sou totalmente dependente, aquele que tem toda a minha vida lá dentro... primeiro deu-lhe um "ataque" que não consegui poerceber muito bem o que foi e tive de restaurar todo o sistema!!!! Vá la´que consegui salvar quase toda a informação mas mesmo assim ainda houve umas coisitas que se perderam :(

Agora levou com vinho... resultado o teclado foi ao ar... esperemos que seja só o teclado!!!! Ou seja neste momento o meu portátil não tem teclado, trab alho com um teclado normal ligado através de uma porta USB...

E que mais lá virá???

sábado, 30 de janeiro de 2010